Pedrinho usará nome dado por pais biológicos

O adolescente Osvaldo Martins Borges Júnior, seqüestrado de uma maternidade de Brasília há 18 anos, vai poder usar o nome escolhido por seus pais biológicos: Pedro Rosalino Braule Filho. O juiz Paulo Eduardo Nori Mortari, da Vara de Registros Públicos de Brasília, atendeu ao pedido de Pedrinho para cancelar o registro anterior feito em Goiânia por Vilma Martins Costa, acusada de tê-lo seqüestrado.Em janeiro de 1986, Pedrinho foi retirado dos braços de sua mãe, Maria Auxiliadora Braule, na maternidade Santa Lúcia, em Brasília, e foi encontrado 16 anos depois em Goiânia. O estudante vive hoje em Brasília com os pais biológicos. Vilma está presa.

Agencia Estado,

24 de março de 2004 | 21h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.