Pedrinho se encontra com pais biológicos

Depois de 16 anos de espera, os pais biológicos de Pedrinho, o menino seqüestrado em um hospital em Brasília, encontram ofilho e almoçam juntos. Osvaldo Martins Borges Júnior, o Pedrinho, está neste momento em uma churrascaria, em Goiânia, com os pais biológicos, Jayro Tapajós e Maria Auxiliadora Braule Pinto, além da mãe adotiva, Vilma Martins Costa. Também estão na longa mesa, irmãos, primos e tios de Pedrinho, que viajaram de Brasília a Goiânia para o encontro. Ele ganhou dos pais biológicos uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, santade devoção de Maria Auxiliadora. Pedrinho, que prefere continuar sendo chamado de Osvaldo Júnior, disse que pretende continuar morando em Goiânia, mas vai conviver com as duas famílias. Jayro disse que será difícil chamar o filho de Osvaldo, mas que essa questão não é relevante. ?Não tenho ódio, só tenho amor no coração?, disse Maria Auxiliadora. Antes do almoço, Pedrinho encontrou-se pela primeira vez com os pais biológicos no escritório do advogado da mãe adotiva, EzídioBarbosa, em Aparecida de Goiânia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.