Pedófilo americano pode ser expulso do Brasil

O advogado americano Lawrence Stanley, acusado de liderar uma rede internacional de pedofilia, pode ser expulso do Brasil depois de cumprir pena por crime de exploração sexual de menores.O processo de expulsão já está sendo aberto no Ministério da Justiça, informou nesta segunda-feira o secretário Nacional de Justiça, João Benedicto de Azevedo Marques.Stanley foi preso pela Polícia Federal neste fim de semana, em Salvador. Os agentes apreenderam com ele grande quantidade de fotos de meninas em poses eróticas, que eram divulgadas pela internet. Segundo o secretário, o Ministério da Justiça ainda não recebeu nenhum pedido oficial do governo da Holanda para que Stanley seja extraditado para aquele país."O Brasil tomou conhecimento do interesse da Holanda na extradição, mas ainda não há um pedido formalizado", afirmou João Benedicto, por meio de sua assessoria.Stanley, que chegou ao Brasil em 1998, tem ficha criminal em vários países. Na Holanda, ele chegou a ser condenado por abuso sexual de crianças, mas conseguiu fugir do país. Nos Estados Unidos, ele é acusado de explorar a pornografia infantil.O advogado vai responder aqui no Brasil pelo crime de pedofilia. Se for condenado, terá de cumprir pena no país e, somente depois disso, deve ser expulso para seu país de origem, no caso os Estados Unidos.Mas o governo pode examinar ainda o pedido de extradição do governo holandês, se ele for formalizado. A decisão caberá ao Supremo Tribunal Federal (STF). A eventual extradição para a Holanda também só ocorrrerá depois do cumprimento da pena no Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.