Pedidos da defesa atrasam julgamento

Os últimos pedidos feitos pela defesa de Cesare Battisti ao Supremo Tribunal Federal (STF) devem jogar para abril o julgamento do processo de extradição. A intenção do relator do processo, ministro Cezar Peluso, era concluir o julgamento até a próxima semana. Na última petição que encaminhou ao Supremo, a defesa de Battisti, condenado por homicídio na Itália e preso há dois anos no Brasil, argumentava que o processo deveria ser arquivado sem análise do mérito porque os quatro crimes dos quais é acusado estariam prescritos. De acordo com ministros do STF, isso de fato acontece em três dos crimes, mas um deles só prescreverá em 2013, o que impede o arquivamento do processo.Apesar dessa avaliação prévia dos ministros, o pedido teve de ser encaminhado para análise do procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, que ainda não se manifestou. Depois que o procurador responder ao pedido, o governo da Itália terá cinco dias para se pronunciar sobre o assunto. Somente depois disso o processo poderá ser liberado para julgamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.