Pedido do STF sobre CPI do Apagão não chegou à Câmara

A Mesa Diretora da Câmara não havia recebido até as 12 horas desta segunda-feira, 19, o pedido de informações do Supremo Tribunal Federal (STF) para analisar o recurso da oposição pedindo a instalação imediata da CPI do Apagão Aéreo.O ministro Celso de Mello, do STF, deu um prazo de dez dias para que a Câmara envie as informações, mas esse período só começará a ser contado depois que o documento for protocolado na Câmara.Ainda nesta segunda-feira, a oposição deve se reunir para definir a estratégia que será utilizada na obstrução das votações na Casa. A pauta da Câmara está trancada por 12 medidas provisórias (MPs), dentre elas as oito que compõem o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).Na terça-feira, 20, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) deve julgar um recurso do líder do PT, Luiz Sérgio (RJ), contra a instalação do CPI do Apagão Aéreo. O argumento do deputado é de que não há fato determinado no requerimento de criação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.