Pedido de vista adia decisão do STF sobre financiamento

Um novo pedido de vista adiou, pela segunda vez, a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o financiamento de campanhas eleitorais por empresas. Alegando que precisa analisar melhor o caso, o ministro Gilmar Mendes pediu vista do caso. Ele não tem prazo para devolver o processo para julgamento.

MARIÂNGELA GALLUCCI, Agência Estado

02 de abril de 2014 | 16h53

Por enquanto, 6 dos 11 ministros do STF votaram pelo fim do financiamento das campanhas por pessoas jurídicas. Até agora, apenas o ministro Teori Zavascki votou pela manutenção do sistema como está, permitindo a doação pelas empresas. O assunto é discutido pelo Supremo porque a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) questionou essa modalidade de financiamento. Para a entidade, as doações por empresas devem ser declaradas inconstitucionais.

Mais conteúdo sobre:
STFDOAÇÕESadiamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.