PE: 8 rapazes indiciados por agressão

Oito rapazes da elite da sociedade pernambucana foram indiciados hoje pela agressão ao estudante universitário Rodrigo Leicht Carneiro Leão, de 22 anos, na madrugada do dia 20 de janeiro, na saída de uma boate da praia de Porto de Galinhas, município de Ipojuca, no litoral sul. Rodrigo sofreu duas fraturas no maxilar, teve o nariz quebrado e precisou de um transplante de córnea.Os dois principais agressores, Tullio Cabral da Costa Neto, de 24 anos, e Frederico Resende Cabral da Costa Neto, de 21 anos, foram indiciados por tentativa de homicídio doloso e também tiveram a prisão preventiva solicitada pelo delegado de Ipojuca, Waldemir Maximino Pessoa. "Eles representam uma ameaça à sociedade, diante do descontrole emocional e ira incontrolável", argumentou o delegado.A agressão provocou reações especialmente porque os envolvidos são universitários e de famílias influentes. Um abaixo-assinado com 8.300 assinaturas repudiando o fato e pedindo punição dos responsáveis foi entregue às autoridades governamentais. Amigos de Tullio e Frederico, Arthur Reynaldo Maia Alves Neto, Vinícius Labanca, Bruno Deusdedith Borba Tavares de Melo, Arnaldo de Bittencourt Catanhede Neto, Bruno Botelho Lins e Mello e Carlos Eduardo dos Santos Dias Filho foram indiciados como co-autores da tentativa de homicídio doloso.Além dos oito estudantes, também foram indiciados, por omissão, o gerente da boate, Maurício Crippa, o chefe da segurança da casa, Alfredo da Silva, e os seguranças Iapuran Guida Júnior e Deives Dias Diniz. "Eles viram tudo e não impediram", afirmou o delegado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.