PDT reivindica Ministério do Trabalho, diz Lupi

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, afirmou hoje que o seu partido PDT reivindica o comando da pasta no próximo governo, mas respeita a decisão a ser tomada pela presidente eleita, Dilma Rousseff. "Não preciso esperar o telefonema de Dilma, falo com ela toda hora. Ela é a presidente eleita e tem a liberdade para escolher a hora que quiser. Se receber o convite aceitarei com prazer", afirmou.

EDUARDO RODRIGUES, Agência Estado

19 de novembro de 2010 | 15h23

Lupi também disse considerar ter feito um bom trabalho durante o atual governo, com criação de mais de 14 milhões de vagas formais nos últimos oito anos. "Tenho minha consciência tranquila, mas quem tem que avaliar meu trabalho é a população. Os números estão aí", completou.

De acordo com Lupi, a meta de criação de vagas com carteira assinada em 2011 será de 3 milhões, com crescimento superior a 8% ante o resultado deste ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.