Adriano Machado / Reuters
Adriano Machado / Reuters

PDT, PCdoB e PSB anunciam bloco de oposição na Câmara, isolando o PT

Exclusão do PT na base da oposição já havia sido antecipada logo após as eleições; no Twitter, Bolsonaro ironizou o grupo

Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo

20 de dezembro de 2018 | 19h28

PDT, PCdoB e PSB oficializaram a formação de um bloco de oposição na Câmara ao governo Jair Bolsonaro, a partir do ano que vem. O bloco isola o PT, legenda derrotada no segundo turno da eleição presidencial. Em declarações anteriores, parlamentares desses três partidos criticaram a ideia de o PT ter hegemonia na oposição a Bolsonaro.

Em nota, os líderes dos três partidos na Casa destacam que o bloco está aberto para "aqueles que eventualmente queiram se reunir". As legendas destacam que farão oposição ao governo eleito, mas também falam em defender propostas a favor dos interesses do País. Juntos, PDT, PCdoB e PSB elegeram 69 deputados federais em outubro. O PT fez 56 eleitos. 

Em contrapartida, Bolsonaro, reagiu com ironia à oficialização do bloco de oposição. "Se me apoiassem é que preocuparia o Brasil", escreveu o futuro presidente em sua conta no Twitter. Com a frase, Bolsonaro publicou um ícone que representa um polegar fazendo o sinal de "positivo".

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.