PDT de Brizola inicia processo para expulsar aliados de Lula

O comando do PDT iniciou nesta segunda-feira o processo de expulsão dos filiados que, em desafio à direção, permaneceram no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ou anunciaram a desfiliação, mas não a formalizaram ? entre eles, o líder do governo na Câmara, Miro Teixeira (RJ). A lista tem outros três integrantes: o deputado André Zacharow (PR), o presidente da Petro-Rio, Vivaldo Barbosa, e o diretor da Itaipu Binacional Nelton Friederich.A executiva nacional encaminha nesta terça-feira à comissão de ética os nomes dos dissidentes, para que se defendam. A decisão será do diretório nacional. Segundo a direção do PDT, Miro e Zacharow, apesar de terem anunciado que deixariam o partido, ainda não o fizeram oficialmente. O PDT também afirma que os parlamentares, antes da eleição, se comprometeram a, no caso de deixarem a legenda, renunciar aos cargos que conquistaram pelo partido, mas nenhum dos dois o fez. O prazo final para saída dos postos na administração, dado pelo PDT, acabou no dia 31. ?A decisão levará de quinze a 30 dias?, disse o dirigente nacional pedetista Carlos Lupi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.