PCdoB é multado por estender faixas contra Bush

O PCdoB foi multado nesta quarta-feira, 7, em R$ 79.328 por estender faixas com mensagens contra o visita do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, que desembarca nesta quinta, 8, na cidade. A empresa Freitas Comunicação, prestadora do serviço de publicidade, também foi multada no mesmo valor. Quatro faixas com as frases "Fora Bush", "Contra a Guerra" e "Contra o imperialismo" foram afixadas na passarela Ciccilo Matarazzo, em Moema, e no Viaduto Santa Generosa, na Saúde, bairros da zona sul da Capital. Apesar de serem vigiadas por membros do partido, elas foram recolhidas por funcionários da subprefeitura de Vila Mariana, que aplicou a multa ao partido. Para o subprefeito de Vila Mariana, Fabio Lepique, "o direito à livre manifestação não autoriza ninguém a desrespeitar a legislação do município". Desde de 26 de setembro de 2006, vigora na cidade a lei Cidade Limpa. "Não vamos admitir que emporcalhem São Paulo de maneira nenhuma", concluiu.O secretário de Comunicação do PCdoB, Rodrigo Carvalho, disse que o partido desconhece, até o momento, a aplicação da multa. "Não fomos acionados ainda sobre isso. Se tiver algo vamos ver". Segundo Carvalho, as faixas não são ilegais. "Não se trata de propaganda comercial, e sim de manifestação política". O partido teria espalho mais duas faixas nas zonas norte e leste. De acordo com Carvalho, outras serão expostas na Avenida Paulista, no centro da cidade, a partir das 17 horas desta quarta, e na quinta, durante a visita de Bush. A suprefeitura também pretende limpar o muro pichado com mensagens contrárias à visita na entrada do túnel Ayrton Senna, na zona sul. A frase seria assinada pela Força Operária. Neste caso, "a subprefeitura estuda a identificação da autoria e análise jurídica para eventual autuação".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.