Iara Morselli/ESTADÃO
Iara Morselli/ESTADÃO

PCdoB confirma que Aldo Rebelo deixa partido

Ex-ministro de Lula e Dilma, chegou a ser cogitado para vice do e Rodrigo Maia (DEM-RJ), na presidência da Câmara, pelo seu trânsito fácil no Congresso

Marcelo Osakabe, O Estado de S.Paulo

16 Agosto 2017 | 20h31

 

O ex-ministro da Defesa, Ciência e Tecnologia e Esportes Aldo Rebelo se afastou do PCdoB, confirmou hoje à presidente nacional do partido, Luciana Santos. Em nota, Luciana afirmou que o afastamento foi comunicado na última segunda-feira e que, apesar do movimento, "a convergência de opiniões políticas e os fortes laços que continuam ligando Aldo ao partido" e que eles manterão "o diálogo em torno das grandes questões nacionais."

Aldo foi presidente da Câmara dos Deputados e ministro nos governos Lula e Dilma Roussef. Pelo trânsito fácil entre os congressistas, seu nome foi aventado por lideranças políticas para vice do atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em caso de afastamento do presidente Michel Temer. Aldo também foi cotado para ingressar no PSB. Procurado pela reportagem, Aldo confirmou a notícia mas não quis dar mais detalhes sobre se essa é uma desfiliação ou quais seus próximos passos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.