PC do B vai apresentar emendas ao projeto do governo

O governo vai manter a sua proposta de taxar os inativos, assegurar um teto de benefícios e estabelecer um fundo de pensão complementar, mas o PCdoB vai apresentar emendas ao projeto durante a tramitação no Congresso. A posição assumida pelo líder do PCdoB na Câmara, Inácio Arruda (CE), foi anunciada logo após a reunião dos deputados da bancada com o ministro da Previdência, Ricardo Berzoini. Arruda sustentou que já existem no Congresso diversas propostas relativas à Previdência. "Quando chegar lá, o texto pertencerá ao Congresso. E nunca uma proposta foi alterada para sair pior", afirmou Arruda. O PC do B defende a instituição de um fundo de pensão público e estatal, que incorpore não apenas os servidores públicos, mas também os trabalhadores do setor privado. A bancada comunista é contrária à taxação dos inativos. Veja o índice de notícias sobre as reformas

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.