PC do B quer cassar deputado por cartaz contra desaparecidos

Bolsonaro tem na porta de seu gabinete um cartaz sobre o Araguaia dizendo: 'Quem procura osso, é cachorro'

28 Maio 2009 | 18h05

O PC do B protocolou nesta quinta-feira, 28, um pedido de abertura de processo por quebra de decoro parlamentar contra o deputado Jair Bolsonaro(PP-RJ), segundo informações do site do partido. O pedido é uma reação a um cartaz que Bolsonaro pendurou na porta de seu gabinete. O cartaz traz a imagem de um cachorro mordendo um osso e a seguinte mensagem: "Desaparecidos do Araguaia, quem procura osso é cachorro". Para o partido, o cartaz "ofende os familiares dos mortos e desaparecidos".

 

Reprodução do site do deputado

 

Único parlamentar a defender abertamente a ditadura militar, Bolsonaro afirmou na edição do Estado desta quinta que está fazendo um protesto contra as indenizações "bilionárias" concedidas aos ex-presos políticos. "A mentira deles não é a verdade da história. O povo tem de dar graças a deus aos militares. Tenho o direito de me expressar", diz o parlamentar. O cartaz da discórdia foi feito em 2005 para provocar o então ministro da Casa Civil, José Dirceu, que havia feito um discurso na Casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.