PC do B decide romper aliança com Roseana

O PC do B decidiu romper a aliança que manteve nos últimos anos com a governadora do Maranhão, Roseana Sarney, pré-candidata do PFL à Presidência. Assim que Roseana voltar do descanso na Ilha do Curupu (propriedade de sua família), onde está desde o fim do carnaval, o PC do B entregará os cargos. O motivo, de acordo com os dirigentes comunistas, é a coligação que o partido fez com o PT de Luiz Inácio Lula da Silva, pré-candidato a presidente.O PC do B detinha três importantes cargos no governo de Roseana. O de gerente regional de Santa Inês, comandado por Marcos Kowarick; o de presidente do Instituto de Terras do Maranhão (Iterma), entregue a Stefano Silva Nunes e o de diretor fundiário do Iterma, Eurico Fernandes. Por intermédio de sua assessoria, Roseana disse que lamenta a saída dos antigos parceiros.Roseana Sarney viaja na segunda-feira para o Rio de Janeiro, onde vai se encontrar com o prefeito Cesar Maia e com o presidente nacional do PFL, senador Jorge Bornhausen (SC). Cesar Maia é, no momento, uma espécie de coordenador da campanha de Roseana; Bornhausen pretende pedir licença do cargo no dia 25, para se dedicar exclusivamente à campanha de sua candidata.Antes de viajar para o Rio, Roseana vai encaminhar à Assembléia Legislativa do Maranhão pedido de licença do governo por 20 dias. Nesse período, ela será substituída pelo vice José Reinaldo Tavares. Ela pretende deixar definitivamente o governo no dia 4 de abril.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.