PC do B continua mandando na UNE

À frente da União Nacional dos Estudantes (UNE) desde 1991, o PC do B consolidou a hegemonia no movimento estudantil, ao aprovar com folga todas as suas propostas no 48º Congresso da entidade, na noite desta domingo em Goiânia. O candidato do partido à presidência da UNE, Gustavo Petta, é dado como eleito pelos adversários antes mesmo de o congresso começar, na última quarta-feira. A apuração dos votos ainda não havia acabado às 22h45 e Petta e seus correligionários só aguardavam a oficialização do resultado para fazer a festa.Aos 22 anos e filiado ao partido, Petta é aluno de jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de Campinas (Puccamp) e presidia a União Estadual dos Estudantes de São Paulo. Seu mandato deverá ser de dois anos. Caso confirmada, a eleição terá sido a primeira sob o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.?A UNE precisa manter a sua independência e a sua autonomia diante do governo e dos partidos políticos?, disse Petta, negando que a entidade aja como chapa-branca pelo fato de o PC do B apoiar o governo Lula. ?Teremos de ser mais propositivos, mas também independentes para criticar.?O Congresso da UNE aprovou resolução de apoio às reivindicações dos servidores públicos, que ameaçam entrar em greve no próximo dia 8. Nessa data, a UNE deverá promover um dia nacional de mobilização. Outra resolução aprovada foi de críticas pontuais à reforma da Previdência, condenando itens como a taxação de inativos e o aumento da idade mínima de aposentadoria. Em relação ao governo Lula, ficou decidido que a entidade deverá manter postura de ?independência?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.