Paulo Souto é contra pedido de cassação

Logo após o relator Roberto Saturnino (PSB-RJ) proferir seu voto pelo encaminhamento do processo de cassação dos senadores Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) e José Roberto Arruda (sem partido-DF), o senador Paulo Souto (PFL-BA), aliado de ACM, pediu vista ao processo, argumentando que Saturnino, no encaminhamento do processo à mesa, deixa claro o seu voto pela condenação e que o relator não teria competência para isto.Souto observou ainda que o próprio Saturnino reconheceu, em seu relatório, que esta fase do processo é de investigação preliminar e sumária, mas, no entanto, chegou ao ponto de recomendar a pena máxima sem que se iniciasse efetivamente um processo no qual se poderiam apresentar novas provas e justificativas. Dizendo-se muito preocupado com a conduta do relator, Souto ainda fez um apelo ao presidente do Conselho de Ética, Ramez Tebet (PMDB-MS), para que a votação do relatório seja secreta, uma vez que já haveria uma recomendação de pena máxima.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.