Paulo Renato concorrerá à sucessão presidencial

O ministro da Educação, Paulo Renato Souza, deixou clara hoje sua vontade de concorrer à sucessão presidencial pelo PSDB no ano que vem. "Tenho muita vontade de continuar servindo ao País. Se o partido achar que sou o melhor nome para a presidência, vou disputar a eleição com muita garra e com a certeza de que podemos fazer o sucessor de Fernando Henrique Cardoso e de que vamos ganhar a eleição", afirmou. Ele enfatizou a necessidade de dar continuidade ao processo de modernização do País, iniciado no governo Fernando Henrique. "Neste momento, para continuar na vida pública preciso concorrer a uma eleição, pois é algo que está no sangue", disse.O ministro descartou uma eventual candidatura ao governo de São Paulo, afirmando que o candidato natural do PSDB seria o atual governador, Geraldo Alckmin. Ele disse também que uma outra possibilidade seria concorrer a um cargo no Senado. "Já coloquei meu nome à disposição do partido para concorrer. Tenho propostas. Se serei candidato ou não dependerá do partido ou da aliança".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.