Paulo Maluf quer acabar com taxas da prefeitura

O candidato do PP à Prefeitura de São Paulo, Paulo Maluf, disse, em entrevista promovida pelo Grupo Estado, que vai acabar com as taxas de lixo, de iluminação e dos motoboys, porém, concentrar os esforços de sua administração, caso eleito, para enquadrar o município na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).O candidato disse que a dívida é impagável, e mesmo assim, as contas da prefeitura serão enquadradas na LRF. Para enxugar os custos, Maluf disse que pretende reduzir o número de funcionários que foram contratados sem concurso público. "Até 15 de fevereiro, eu assumo o compromisso de enquadrar o município na LRF", garantiu.O ex-prefeito comentou que a Prefeitura de São Paulo tem muitos "ralos" e que a receita para administrar bem a cidade é diminuir as despesas e aumentar a receita sem aumentar os impostos. "Eu fiquei quatro anos com 0,6% do IPTU sem aumento e agora foram para o IPTU progressivo. Agora, o que está acontecendo com a taxa do lixo? A inadimplência é de 50%. Metade da frota dos carros de São Paulo é ´fantasma´, não paga o IPVA e está rodando por aí".Para Maluf, todos esses problemas são resultantes da ?histeria fiscal? e nenhum povo aguenta pagar 40% do PIB para o governo. Ainda ao falar sobre a dívida do município, que segundo ele beira os R$ 30 bilhões, ele reclamou das altas taxas de juros e mais uma vez atacou o adversário do PSDB, José Serra. "Agora o Serra diz que quer um novo indexador (para a dívida), mas ele é o homem que aumentou os juros (numa referência ao período em que Serra foi Ministro do Planejamento de Fernando Henrique Cardoso)."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.