Paulo Lamarão entra com ação no TJ do PA

O advogado Paulo Lamarão entrou nesta terça-feira com uma ação popular no Tribunal de Justiça (TJ) do Pará, na qual pede a anulação de todas as escrituras e registros imobiliários das quatro fazendas pertencentes ao presidente do Congresso, senador Jader Barbalho (PMDB-PA)."Esses registros foram feitos de forma fraudulenta, tanto pelo Jader como por seus antecessores que foram proprietários dessas áreas", afirmou.Lamarão quer também que as Fazendas Chão Preto, Chão de Estrelas e Rio Branco 1 e 2, todas controladas pela Agropecuária Rio Branco, sejam declaradas indisponíveis até o julgamento final da ação.O advogado disse ter recorrido ao Judiciário para evitar prejuízos e danos que poderão ser causados ao patrimônio público se o presidente do Senado decidir negociar as terras.Lamarão afirmou ainda não ter dúvida de que as fazendas de Jader foram "griladas" do Estado do Pará e incorporadas ao patrimônio do senador. "De maneira indevida e indecorosa", completou o advogado.O diretor da emissora de TV RBA Francisco Melo é apontado pelo advogado como o principal mentor das fraudes que teriam beneficiado Jader."Pedi também ao Instituto de Terras do Pará a realização de uma demarcatória administrativa nas áreas das Fazendas Rio Branco 1 e Rio Branco 2, no município de São Domingos do Capim, para que seja dimensionado o tamanho real das áreas públicas griladas", contou Lamarão.Se Jader quiser ter essas terras de forma legal, disse Lamarão, terá de adquiri-las do governo, "pagando o preço justo".O senador passou a maior parte do dia de hoje depondo à Polícia Federal (PF) e não pôde comentar a ação do advogado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.