Paulo Duque passa mal após presidir Conselho de Ética

O senador Paulo Duque (PMDB-RJ) passou mal após presidir a reunião de hoje do Conselho de Ética passou meia hora sendo atendido no serviço médico do Senado, ao lado do plenário. Segundo um assessor de Duque, ele sentiu uma forte dor de cabeça e pediu para ser acompanhado até o posto médico. O senador tem 81 anos.

CAROL PIRES, Agencia Estado

19 de agosto de 2009 | 19h57

Por nove votos a seis, o Conselho de Ética arquivou hoje 11 ações que haviam sido movidas pela oposição contra José Sarney. Votaram contra o arquivamento os senadores Demóstenes Torres (DEM-GO), Eliseu Resende (DEM-MG), Rosalba Ciarlini (DEM-RN), Marisa Serrano (PSDB-MS),

Sérgio Guerra (PSDB-PE) e Jefferson Praia (PDT-AM). Votaram pelo arquivamento das ações: Wellington Salgado (PMDB-MG), Almeida Lima (PMDB-SE), Gilvan Borges (PMDB-AP), Inácio Arruda (PCdoB-CE), Gim Argello (PTB-DF), Romeu Tuma (PTB-SP) e os petistas João Pedro (AM), Ideli Salvatti (SC) e Delcídio Amaral (MS).

Tudo o que sabemos sobre:
SenadoPaulo Duquesaúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.