Paulo Bernardo interrompe férias para conter crise

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, interrompeu suas férias por dois dias: hoje e amanhã. O despacho presidencial foi publicado hoje, no Diário Oficial da União. Paulo Bernardo participou pela manhã da reunião de coordenação política, com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Planalto, e deve participar da reunião interministerial de hoje à tarde.

ROSANA DE CASSIA, Agência Estado

28 de setembro de 2010 | 12h17

Paulo Bernardo foi convocado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para conter a crise nos Correios, agravada pelas denúncias de favorecimento de uma empresa de transporte de cargas, com envolvimento da Casa Civil da Presidência da República e familiares da ex-ministra, Erenice Guerra. As férias de Paulo Bernardo tinham sido autorizadas para o período de 15 de setembro a 4 de outubro, quando pretendia se dedicar à campanha da mulher dele, Gleisi Hoffmann, que concorre a uma vaga no Senado, pelo Paraná.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.