Paulinho vai se licenciar da presidência do PDT de SP

O deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força Sindical, acusado de envolvimento em esquema de desvio de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), decidiu se licenciar na próxima semana da presidência do PDT de São Paulo. O pedido de licença deve ser formalizado ao longo da semana. O cargo será ocupado pelo atual secretário-geral do partido no Estado, o também deputado Reinaldo Nogueira. A decisão foi tomada para que Paulinho possa dedicar mais tempo à sua defesa nas acusações.Nogueira contou que Paulinho conversou anteontem com o ministro do Trabalho, Carlos Lupi (PDT), da executiva nacional do partido, e aceitou a recomendação para pedir licença. Seria uma forma de tirar o partido do foco das acusações. "O Lupi não impôs, apenas recomendou, e o Paulinho concordou que seria melhor se concentrar na sua defesa", disse Nogueira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.