Paulinho diz que PDT negocia indicações para elétricas

Presidente da Força Sindical espera que Dilma 'abra espaço no governo' para seus colegas

Francisco Carlos de Assis, da Agência Estado,

23 Dezembro 2010 | 12h48

O presidente da Força Sindical e deputado pelo PDT, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, afirmou hoje que, apesar da presidente eleita, Dilma Rousseff, já ter fechado seu ministério, o PDT continua firme nas negociações para o preenchimento de cargos do segundo escalão. "Nós entendemos que muitas pessoas do nosso partido se envolveram profundamente na campanha da presidente eleita e agora vamos negociar para que ela abra espaço no governo para essas pessoas", afirmou. De acordo com Paulinho, a ideia é que o PDT seja contemplado na direção de empresas do setor elétrico, como Itaipu e Eletrosul.

Paulinho citou os nomes dos candidatos do PDT derrotados nessas eleições, Osmar Dias (para o governo do Paraná) e Dagoberto Nogueira (para o Senado por Mato Grosso do Sul), e disse que ambos tinham chances de vitória e, por conta do comprometimento com a campanha de Dilma, foram prejudicados em suas aspirações. "Para Osmar Dias estamos negociando a presidência de Itaipu e para Dagoberto queremos a presidência da Eletrosul", disse Paulinho, acrescentando que as negociações estão caminhando. As declarações dele foram dadas antes do início da cerimônia com catadores de papel, na capital paulista, e que conta com as presenças de Dilma e do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.