Paulinho descarta risco de PDT não indicar vice em SP

O deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, presidente estadual do PDT, disse hoje durante a Convenção Nacional e Estadual do partido, em São Paulo, que não há possibilidade de a legenda não indicar o candidato a vice na chapa do pré-candidato do PT ao governo de São Paulo, senador Aloizio Mercadante. "Não há a menor chance de o PDT não indicar o vice na chapa do Mercadante", afirmou. O PDT é um dos principais entre os 11 partidos aliados do PT em São Paulo na corrida estadual, mas pode ter de ceder espaço para uma chapa puro-sangue petista.

ANA CONCEIÇÃO E MICHELLY CHAVES TEIXEIRA, Agência Estado

12 de junho de 2010 | 12h04

O PDT enfrenta dificuldades para indicar um nome de consenso entre os caciques regionais da legenda. Agora, seu principal nome, o deputado estadual Major Olímpio, ameaça desistir do posto. O parlamentar disse ontem não querer esperar a definição do partido e que pode tentar a reeleição na Assembleia Legislativa. Olímpio queria a indicação de seu nome na Convenção Estadual, hoje. "Conversei com ele ontem e disse que não temos condições de resolver isso agora", disse Paulinho. O impasse será resolvido em reunião da Executiva Estadual do PDT, no próximo dia 23, um dia antes da Convenção Estadual do PT. O PT, completou Paulinho, vai aceitar o nome que o PDT indicar.

O PDT tem ainda outros três nomes em discussão, o de Eunice Cabral, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Setor Têxtil; Carlos Hernandes, vice-prefeito de Araçatuba (SP); e Manoel Antunes, ex-prefeito de São José do Rio Preto (SP), este último o preferido do ministro do Trabalho, Carlos Lupi. O do Major Olímpio, contudo, é o que tem melhor aceitação até agora, disse. "Mas temos problemas internos que temos de resolver".

Legislativo

O PDT lançou hoje na Convenção Nacional e Estadual 84 candidatos a deputado estadual em São Paulo e 68 candidatos a deputado federal. "Pretendemos eleger ao menos seis (deputados) federais e de oito a dez (deputados) estaduais, de atuais três federais e cinco estaduais", disse Paulinho.

Na Convenção, o PDT declarou oficialmente apoio à pré-candidata do PT à Presidência da República, a ex-ministra Dilma Rousseff, que é esperada para participar do evento, antes de seguir para Brasília, onde também participará da Convenção Nacional do PMDB, que vai ratificar o nome do deputado federal Michel Temer (SP) como seu candidato a vice.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesPDTMercadante

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.