AE
AE

Paulinho da Força diz que 'a princípio' não deixará o PDT

Deputado federal negou, nesta terça-feira, 27, que esteja articulando a criação de uma nova legenda, o PS (Partido da Solidariedade)

Pedro Venceslau, O Estado de S. Paulo

27 de agosto de 2013 | 19h19

SÃO PAULO - O deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT), o Paulinho da Força, negou nesta terça-feira, 27, que esteja articulando a criação de uma nova legenda, o PS (Partido da Solidariedade).

"Estou apenas colaborando", disse o parlamentar ao Estado. A agremiação, que está em vias de ser oficializada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), pode ser a única opção para os políticos que pretendem mudar de partido e disputar a eleição em 2014.

"A princípio não pretendo deixar o PDT, mas vou deixar isso mais para frente", afirmou Paulinho.

A criação do PS poderia enfraquecer o PDT, pois tiraria do partido a base sindical da Força, a maior central do País.

Tudo o que sabemos sobre:
PDTPaulinho da Força

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.