Patrus diz que não pedirá voto para nome apoiado pelo PT em BH

O ministro do Desenvolvimento Sociale Combate à Fome, Patrus Ananias, afirmou neste domingo que nãopretende pedir votos para o candidato apoiado pelo PT em BeloHorizonte porque não o conhece. "Fomos excluídos do processo e foi apresentada ao povo deBelo Horizonte uma pessoa que eu não conheço, embora tenha boasreferências. Mas não posso apresentar e pedir voto para umcandidato que eu não conheço e a cidade não conhece e ele nãoconhece a cidade", afirmou o ministro, ex-prefeito de BeloHorizonte pelo PT. O partido optou por apoiar Marcio Lacerda (PSB), ligadopoliticamente ao governador Aécio Neves (PSDB). Lacerda deu umsalto em pesquisa Datafolha divulgada no sábado, passando de 6por cento das intenções de voto para 21 por cento, empatandotecnicamente com Jô Moraes (PCdoB) na liderança. Patrus participou neste domingo de atividade da campanha daprefeita de Fortaleza e candidata à reeleição pelo PT,Luizianne Lins. Questionado se iria apoiar a candidata Jô Moraes, eleponderou que, embora saiba que já existam militantes do PTengajados na campanha da candidata, prefere, por enquanto,adotar uma posição de cautela. "Tenho compromisso com o futurodo PT e não posso agir emocionalmente", avisou. O ministro percorreu nas últimas semanas outras capitais doNordeste como Salvador, Teresina, Natal, em atividades de apoioa candidatos do PT. Ele negou, no entanto, que sua presença nospalanques esteja associada a qualquer pretensão eleitoral para2010. Patrus disse que não é candidato à Presidência da Repúblicae que apoiará "o candidato ou candidata do presidente Lula".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.