Patrus Ananias será mesmo o candidato a vice de Hélio Costa ao governo de MG

Decisão atende à vontade do presidente Lula e de Dilma, de "pacificar" o entendimento dos petistas mineiros com o PMDB

Rosa Costa, de O Estado de S.Paulo

23 de junho de 2010 | 11h29

BRASÍLIA - O candidato a vice-governador de Minas Gerais na chapa do peemedebista senador Hélio Costa será mesmo o ex-ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Patrus Ananias (PT). O acordo foi fechado na noite da última terça-feira, 22, numa reunião de cerca de duas horas na casa da candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff. Além de Dilma, estavam presentes o presidente do PT, José Eduardo Dutra, Patrus e o senador.

 

A decisão atende à vontade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de Dilma, de "pacificar" o entendimento dos petistas mineiros com o PMDB, maior partido da sua base de apoio. E enterra de vez os anseios da corrente do partido que queria um candidato próprio encabeçando a chapa. Vai ainda - e esse foi o primeiro mote do entendimento - garantir os votos do PT à coligação com o PMDB.

 

Patrus tinha condicionado a decisão ao aval de sua mãe, dona Maria Teresa, de 84 anos. Ele afirma que nunca tomou nenhuma medida importante na sua vida, sem ir à cidade de Bocaiuva, pedir a bênção da mãe. Ouvida pela imprensa, Dona Teresa disse que apóia a decisão do filho. O comunicado oficial da decisão deve ser feito ainda esta semana, em Bocaiúva, possivelmente na presença de Dona Teresa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.