Pataxós invadem 45 fazendas na Bahia

Pelo menos mais 200 pataxós estão sendo esperados hoje à tarde na reserva Catarina Paraguaçu Caramuru, no município de Pau Brasil, sul da Bahia, para se juntar aos 200 índios que, desde a quinta-feira retomaram as ações de invasão das fazendas instaladas há décadas na área de 54 mil hectares da reserva. Até a manhã de hoje, 45 fazendas haviam sido ocupadas pelos índios de um total de 400 existentes na reserva. As invasões começaram em 1998 e sempre criaram um clima tenso na região. Documentos em poder dos pataxós provariam que as terras disputadas foram doadas a tribo em 1936. Somente há 19 anos, no entanto, os pataxós iniciaram a batalha jurídica para retomar as terras. Os processos que pedem a nulidade dos títulos de posse das fazendas dos atuais proprietários, estão no Supremo Tribunal Federal e devem ser julgados até o final do ano.Amanhã, procuradores federais, representantes da Fundação Nacional de Apoio ao Índio e fazendeiros de Pau Brasil devem se reunir para discutir o valor das indenizações das propriedades, a maioria utilizada para o plantio de cacau. O cacique Gérson Melo Pataxó que comanda as invasões afirmou que os índios só vão parar as ocupações quando as autoridades acertarem o pagamento das indenizações com fazendeiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.