Pastores metodistas do Sul lançam dia de boicote à tevê

Pastores da Igreja Metodista no Paraná e em Santa Catarina querem forçar a televisão a mudar sua programação, por considerá-la escandalosa. Eles estão organizando um dia de silêncio, ou de abstinência, durante o qual os fiéis deverão manter os televisores desligados. A data prevista é 1.º de maio. "Todas as pessoas, mesmo de outras denominações religiosas, que acreditam, como nós, que o nível dos programas está muito baixo, estão convidadas a participar", diz o autor da proposta de boicote, pastor João Victor Nery. Ele dirige a igreja de Guarapuava, cidade localizada na região centro-oeste do Paraná, a 250 quilômetros de Curitiba.De acordo com informações de Nery, vários grupos católicos já mostraram interesse pelo boicote e devem unir-se aos protestantes. Ainda segundo o pastor, também já se discute a possibilidade realizar outro boicote, em outubro.A decisão dos pastores paranaenses e catarinenses foi motivada por um alerta do Colégio dos Bispos, o órgão dirigente da Igreja Metodista no Brasil. Reunidos no dia 16 de março, os bispos, que representam as oito províncias eclesiásticas brasileiras, divulgaram um pronunciamento, no qual falam sobre excessos que estariam sendo cometidos na programação normal e na publicidade.Leia Mais

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.