Pastoral da Criança receberá R$ 18 mi

A Pastoral da Criança, organismo da CNBB, ganhou hoje um reforço de R$ 18 milhões do Ministério da Saúde para investir no combate à desnutrição e à mortalidade infantil, entre outras ações. "Não fazemos mais que a obrigação em repassar recursos para a Pastoral", afirmou o ministro da Saúde, José Serra, hoje, na assinatura do convênio. O ministro garantiu que se o mesmo programa fosse desempenhado pelo governo, o custo seria dez vezes maior e o projeto, menos eficiente.Entre os gastos, disse Serra, estariam a contratação de servidores e o desperdício. Onde a Pastoral atua, a taxa de mortalidade no primeiro ano de vida é de 12 a 17 casos para cada mil nascidos vivos, contra a média nacional de 34,6 por mil. A coordenadora nacional da Pastoral, Zilda Arns Neumann, diz que todo mês há pesagem das crianças, visitas domiciliares, roda de conversa para discutir os "sofrimentos" da comunidade e treinamento de monitoras.Serra anunciou hoje que a lei que modifica a assistência em saúde mental e aumenta a proteção a doentes mentais será sancionada na sexta-feira, e sem vetos. O ministro diz que a lei propiciará a redução das internações e economia aos cofres públicos. "Há muito abuso em internações psiquiátricas", comentou, explicando ainda que esta é a área com mais desperdício dentro do Sistema Único de Saúde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.