Pastor Marco Feliciano falta a culto evangélico em Orlândia

Deputado era esperado para celebração na sua cidade natal, no interior do Estado

Rene Moreira, especial para O Estado de S. Paulo ,

29 de março de 2013 | 16h40

ORLÂNDIA - Pressionado de todos os lados para deixar a Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal, o deputado pastor Marco Feliciano (PSC-SP) resolveu se resguardar nesse início de feriadão, após as polêmicas dos últimos dias, como a ordem para prender um manifestante no Congresso.

Aguardado para conduzir os trabalhos na sede da Assembleia de Deus Catedral do Avivamento, que preside em Orlândia (SP), ele não apareceu na tarde desta sexta-feira, 29. O culto começou às 14h e reuniu poucos fiéis, que sentiram a ausência de Feliciano. Na igreja, ninguém soube dizer se ele aparecerá neste feriado prolongado. Nas últimas semanas, sua presença nos cultos caiu consideravelmente.

Essa também foi uma forma encontrada para afastar os manifestantes que vinham acompanhando sua agenda religiosa e marcando presença nos horários de culto com muito barulho.

Não são poucos os templos dirigidos por Feliciano na região nordeste do Estado. Eles estão presentes, além de Orlândia, em cidades como Franca, Ribeirão Preto, Morro Agudo e Altinópolis.

Feliciano mora em Orlândia e sua casa, um amplo imóvel no cruzamento de duas avenidas, não registrou grande movimentação nesta sexta. Vizinhos não souberam dizer se o deputado estava no local e parentes desconversaram.

A cidade faz aniversário neste sábado, 30, quando completa 103 anos. Diversas atividades foram programadas para marcar a data, mas a ausência de seu político mais famoso poderá ser sentida nos festejos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.