Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

Pastor Everaldo defende corte na máquina pública

Candidato preconizou uma maior participação da iniciativa privada

WLADIMIR DANDRADE E JOSÉ ROBERTO CASTRO, Estadão Conteúdo

19 de agosto de 2014 | 11h32

O candidato do PSC à Presidência da República, Pastor Everaldo, sintetizou valores defendidos pelo seu partido e propostas no primeiro programa de rádio da campanha, que foi ao ar nesta terça-feira, 19, pela manhã. O candidato rejeitou a ideia do aborto ao defender "a vida do ser humano desde a sua concepção", condenou a legalização das drogas e se mostrou a favor da família "como está na Constituição brasileira".

"Sou candidato a presidente porque igual a você sinto que ninguém aguenta mais essa inversão de valores", disse.

Pastor Everaldo defendeu cortes na máquina pública e maior participação da iniciativa privada. "Vou cortar na carne, reduzir a máquina do Estado ao mínimo necessário e passarei tudo o que for possível para a iniciativa privada", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.