Passeata na orla de Salvador encerra Fórum Social Mundial

Estrutura mais enxuta que a de Porto Alegre favoreceu discussões aprofundadas, avalia Ladislaw Dowbor

Ana Conceição, da Agência Estado,

31 de janeiro de 2010 | 13h21

O Fórum Social Mundial Temático da Bahia termina neste domingo, 31, em Salvador, com uma marcha programada para as 14 horas (15 horas de Brasília). Os participantes sairão do bairro de Ondina e irão até a Barra, pela orla. O comitê organizador do evento espera a participação de cerca de dez mil pessoas.

No debate "Estratégias de Governança", um dos que encerraram a programação oficial do fórum baiano, o professor de Economia da PUC-SP, Ladislaw Dowbor, avaliou que a estrutura do evento, mais enxuta que no fórum de Porto Alegre, permitiu a discussão de um menor número de temas, porém com mais profundidade. "Tivemos uma densidade científica maior nos debates". Em Salvador, as discussões estiveram centradas em torno do tema "Alternativas para o Mundo Pós-Crise".

Os eventos na Bahia e no Rio Grande do Sul nesta última semana foram os primeiros de uma série de fóruns que ocorrerão em mais 25 cidades do mundo neste ano, em preparação para o Fórum Social Mundial de Dacar, no Senegal, em 2011.

Como já tinha feito o governador da Bahia, Jacques Wagner (PT), na abertura do evento, Dowbor rebateu as críticas de que o evento baiano tenha sido "chapa branca". O fórum recebeu cerca de R$ 750 mil do governo estadual e também teve patrocínio do Banco do Nordeste (BNB). "Tem que existir um diálogo entre governo e sociedade civil. A ordem dos desafios é tão grande que um setor sozinho não vai carregar o piano", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.