ED FERREIRA/ESTADAO
ED FERREIRA/ESTADAO

'Páscoa' dos deputados começa nesta terça e terá seis dias

Câmara não terá sessão deliberativa nesta quarta e parlamentares começam a voltar para os Estados nesta noite; políticos só voltam a atividade na próxima terça-feira, 7 de abril

Daiene Cardoso, O Estado de S. Paulo

31 de março de 2015 | 19h23

Brasília - O feriado da Páscoa chegou mais cedo para os deputados. Sem sessões deliberativas nesta quarta-feira, 1º de abril, os parlamentares começaram a voltar para seus Estados nesta noite. Assim, a folga da Semana Santa será de seis dias para os 513 deputados.

"Trabalhamos ontem, votamos bastante ontem, vamos votar hoje. A gente não é hipócrita, a gente sabe que existe uma realidade em que pessoas têm que se deslocar para locais que não tem voos, até por causa do feriado, com passagens muito mais caras", disse Cunha antes de presidir a última sessão no plenário antes do feriado.

A última votação do dia foi o projeto que aumenta a pena mínima para uso de explosivos em furto de caixa eletrônico. A próxima sessão deliberativa será só na terça-feira que vem, dia 7 de abril.


"Então a gente prefere trabalhar como tem trabalhado, a semana inteira, quinta-feira até a noite, do que efetivamente fingir que trabalha quando tem que trabalhar e ao mesmo tempo continuar fingindo numa semana de feriado. O importante é que nossa produção final será a contento", enfatizou o peemedebista.

Cunha afirmou que segue uma programação parecida com a véspera do feriado de Carnaval e que, na ocasião, não houve prejuízo para os trabalhos da Casa na semana seguinte. "A gente tem que ser exigente durante a semana normal e ao mesmo tempo ter o entendimento para flexibilizar quando sabe que tem dificuldades para o deslocamento para o Estado", concluiu. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.