Partidos investirão sobras de campanha em formação política

Concluída a eleição, as sobras de campanha deverão ser usadas pelos partidos políticos de forma integral e exclusiva para criação e manutenção de instituto ou fundação de pesquisa destinado à doutrinação e à educação política.Ainda não há estimativas de quanto cada partido receberá. Isso deverá ficar claro depois que a Justiça Eleitoral receber todas as prestações de contas de candidatos que disputaram cargos na eleição deste ano. Por enquanto, cerca de 65% dos candidatos enviaram as informações aos tribunais. O destino das sobras de campanha está previsto na resolução 22.250 do TSE. O dispositivo estabelece que no final da campanha os partidos e coligações devem declarar eventuais sobras na prestação de contas. O dinheiro será transferido aos partidos ou coligações.Pela norma, o uso somente pode ser feito para criação e manutenção de instituto ou fundação de pesquisa especializado em educação política.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.