Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Partidos de Haddad e Russomanno se unem por Lula

Em resposta à nota divulgada na terça-feira (18) pelos partidos de oposição - PSDB, DEM e PPS - cobrando explicações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre as denúncias publicadas na revista Veja, de que ele tinha conhecimento da existência do mensalão - suposta compra de votos por parlamentares do PT no primeiro mandato de Lula - partidos da base do governo Dilma Rousseff divulgaram nesta quinta uma nota de repúdio à carta da oposição.

GUILHERME WALTENBERG, Agência Estado

20 de setembro de 2012 | 15h46

Assinada pelos presidentes do PT, PMDB, PSB, PCdoB, PDT e PRB - Rui Falcão, Valdir Raupp, Eduardo Campos, Renato Rabelo, Carlos Lupi e Marcos Pereira, a nota afirma que a oposição tentou "comprometer a honra e a dignidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva". Para os autores da nota, a reportagem com denúncias sobre o vínculo de Lula com o mensalão era "fantasiosa" e baseada em um "amontoado de invencionices colecionado a partir de fontes de identificação".

Os partidos da base governista disseram que a oposição é composta por "forças conservadoras" que "não hesitam a recorrer a práticas golpistas, à calúnia e à difamação". Além disso, eles acusam os partidos de oposição de tentar "confundir a opinião pública" e "pressionar a mais alta Corte do País, o STF" a transformar o julgamento do mensalão em um "julgamento político".

Tudo o que sabemos sobre:
mensalãoLulapartidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.