Partidos anunciam apoio à causa de manifestantes

Enquanto a onda de protestos recrudesce em todo o País, partidos políticos fora do foco das manifestações aproveitam para publicar notas de apoio aos protestos. PV, PSOL e o futuro partido da ex-senadora Marina Silva, a Rede Sustentabilidade, divulgaram mensagens se solidarizando com as demandas levantadas pelos movimentos e criticando as políticas adotadas pelos governos.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

21 Junho 2013 | 13h44

Após reunião da Executiva Nacional, o PV enviou aos jornalistas uma nota na qual destacou a insatisfação da população "em função da prática banalizada da cooptação dos partidos políticos". "O movimento é portador do descontentamento generalizado contra uma modelo corrupto e ineficiente, que emprega mal o dinheiro público e que não merece a confiança dos cidadãos", aponta o PV. A sigla finaliza o texto dizendo que estará "lado a lado" com os que "anseiam por um país melhor".

Intitulado "O povo se fez ouvir!", a nota da Rede ressalta que a pressão das ruas foi "irresistível" para os governantes, obrigados a ceder e reduzir o preço das tarifas do transporte público. Segundo o futuro partido de Marina Silva, a reação de prefeitos e governadores comprovou que questão era política e não técnica. "As manifestações iniciaram um novo ciclo de mobilização. O povo chegou ao limite da tolerância e não aceita mais abusos do Estado e das empresas", diz a mensagem. Os "marineiros" também criticam a justificativa dos prefeitos de que, ao reduzir a tarifa, outras áreas poderão sofrer cortes. "Declarações recentes de prefeitos e governadores também devem ser repudiadas. São absurdas as ameaças que eles fazem sobre cortar verbas de outros serviços e investimentos em áreas prioritárias. É preciso manter a pressão para garantir a todos transporte e demais serviços públicos de qualidade", incentiva a Rede.

Apesar de condenar a tentativa de uso indevido da mobilização para o aumento da base política, a nota afirma que "ativistas da Rede Sustentabilidade estarão sempre presentes nessas horas - como estiveram nos protestos de diversas cidades". "Há muito ainda por que lutar no Brasil e novas conquistas virão", conclui o texto. Já o PSOL divulgou uma "Carta Aberta aos Manifestantes" assinada por seis deputados federais do Rio de Janeiro, onde afirmam se sentir "representados" pelos grupos que protestam em diversas cidades do País. "Quem está na vida pública usa (e às vezes abusa) da oratória. Aprendemos que é tempo de ''escutatória'' : ouvir o clamor das praças e a linda luta por direitos, para renovarmos nosso comportamento e a própria República", encerra a carta.

Mais conteúdo sobre:
protestos partidos políticos

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.