Partidos aliados também ficam contra urgência do pré-sal

Outros partidos da base aliada do governo, como PT, PR e PTB, juntaram-se ao PMDB e aos partidos da oposição para defender que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva retire o regime de urgência dos quatro projetos que regulamentam a exploração do petróleo na camada pré-sal. A posição dos partidos foi manifestada na reunião do colégio de líderes com o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP).

DENISE MADUEÑO, Agencia Estado

02 de setembro de 2009 | 12h50

"É um assunto muito complexo e temos de fazer uma discussão maior. Não precisa ter urgência agora. Podemos começar a discutir e, quando o assunto estiver exaurido, nós, os líderes, podemos pedir urgência para votação", afirmou o líder do PTB, Jovair Arantes (GO). "Temos instrumentos e maioria para isso", acrescentou. Ele defende uma discussão maior nas bancadas, que não têm conhecimento total sobre o assunto. "A urgência do governo não é a nossa. Temos de responder ao interesse de todos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.