Partido de Kassab quer vice-presidência da Câmara

Vereador Marco Aurélio Cunha (PSD) deve assumir o cargo após negociação tensa

Diego Zanchetta, O Estado de S. Paulo

01 de janeiro de 2013 | 14h53

SÃO PAULO - Os 55 vereadores estão reunidos nesta terça-feira, 1, para oficializar a nova mesa diretora da Câmara - e qual será o papel do PSD, do ex-prefeito Gilberto Kassab, no Legislativo. José Américo (PT) deve ser o presidente da Casa. Faltam poucos detalhes para que o vereador Marco Aurélio Cunha (PSD) fique com a primeira vice-presidência, o que selaria de vez o apoio governista do partido de Kassab, que elegeu oito vereadores. A negociação está tensa - com um entra e sai nas salas da Câmara.

A segunda vice-presidência deve ficar com Adilson Amadeu (PTB). O tucano Claudinho será o primeiro-secretário e Toninho Paiva (PR) ocupará o posto de segundo-secretário. Essa costura deve garantir, ao menos no início do mandato, apoio amplo da Câmara ao prefeito Fernando Haddad (PT). Tática essa que garantirá governabilidade ao petista e, em um segundo momento, garantir o apoio do PSD ao PT nas eleições de 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.