Partido de Kassab discute aliança com PT em São Paulo nesta segunda

Em reunião, PSD deve definir atuação nas eleições municipais; ser vice de Haddad ou candidatura própria devem ser debatidos no encontro

Wladimir D'Andrade, da Agência Estado

30 de janeiro de 2012 | 13h13

O prefeito de São Paulo Gilberto Kassab confirmou nesta segunda-feira, 30, que o PSD vai se reunir nesta noite para discutir a posição do partido na eleição municipal deste ano. O prefeito afirmou que o encontro será realizado a seu pedido, mas não confirmou se o partido sairá da reunião com uma proposta fechada de aliança com o PT.

"Falei com o presidente do diretório municipal, Alfredo Cutait Neto, e ele entendeu que esse é o momento de fazer essa reunião, que terá pauta única: a sucessão na Prefeitura de São Paulo", disse após visita às obras do estádio do Corinthians, na zona leste da cidade. Quando questionado se uma aliança com o PT estaria na pauta das discussões, Kassab limitou-se a responder: "A reunião ainda não aconteceu".

O PSD estuda propor um candidato para ser vice do ex-ministro da Educação Fernando Haddad. Mas deve entrar em pauta também o debate de uma candidatura independente, sem aliança com petistas ou tucanos. "Pode ser que saia o nome, sim. Não é de fachada", disse o prefeito na semana passada.

Estarão na reunião também o vice-governador, Guilherme Afif Domingos, o presidente da sigla, Alfredo Cotait Neto, e o presidente da Câmara Municipal, vereador José Police Neto. O ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles, que já descartou sair candidato, também participará.

Aprovação. O prefeito evitou avaliar a repercussão do índice de 22% de aprovação de seu governo para a eleição municipal. Pesquisa do Datafolha divulgada nesta segunda indica que 37% consideram a gestão paulistana ruim ou péssima, e 39% acham regular. Ainda de acordo com a pesquisa, 46% declararam que não votariam em um candidato indicado pro Kassab. "O importante é que o governo municipal continua dando o melhor de si. Transformações têm ocorrido na cidade e isso é o que nos motiva", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
PSBreuniãoKassab

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.