Estadão
Estadão

Parlamentares vão entrar com representação no Ministério Público contra Padilha e Grace Mendonça

Eles pedem que o MP investigue o envolvimento dos dois ministros do governo Temer nas denúncias feitas pelo ex-chefe da Advocacia-Geral da União, Fábio Medina Osório, de que ambos teriam criado obstáculos à Operação Lava Jato, no âmbito do Poder Executivo

Isabela Bonfim (colaboração de Carla Araújo), O Estado de S.Paulo

13 de setembro de 2016 | 15h16

BRASÍLIA - Parlamentares do PT, PMDB, PCdoB e Rede ingressam, nesta terça-feira, 13, às 15h30, com uma representação no Ministério Público Federal (MPF) para que seja instaurado um procedimento investigatório contra o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e a advogada-geral da União, interina, Grace Mendonça.

Treze senadores e um deputado federal pedem que o Ministério Público investigue o envolvimento dos dois ministros do governo Michel Temer nas denúncias feitas pelo ex-chefe da Advocacia-Geral da União, Fábio Medina Osório, de que ambos teriam criado obstáculos a ações de aprofundamento, no âmbito do Poder Executivo, das investigações promovidas pela Operação Lava Jato.

"O uso espúrio e distorcido do poder político deve ser objeto de averiguação pelo Ministério Público com relação a todos os agentes do Estado, de forma não seletiva", diz trecho da peça, que solicita, ainda, que a nova titular da AGU seja também investigada por prevaricação. O documento será protocolado na sede da Procuradoria-Geral da República, em Brasília. 

Resposta. O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou que não irá se pronunciar sobre a representação contra ele e contra a nova Advogada-Geral da União, Grace Mendonça, protocolada por um grupo de parlamentares no Ministério Público Federal. Por meio de sua assessoria, o ministro afirmou que "não tomou conhecimento da representação e que não comentaria o assunto".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.