Parlamentares trabalharão na semana que vem

A convocação dos parlamentares para a semana que vem já está acertada. O presidente do Senado, Ramez Tebet (PMDB-MS), aguarda apenas a votação dos mais de 2.300 destaques ao relatório-geral do Orçamento de 2002 para divulgar oficialmente a convocação do Congresso para a semana que vem. Os destaques - mudanças que os parlamentares querem fazer no relatório-geral para alterar a destinação dos recursos do Orçamento - devem ser votados ainda hoje, segundo prevê o vice-líder do Governo na Câmara, Ricardo Barros (PPB-PR).Concluída a votação, Tebet deverá divulgar a sua decisão, após consultar o presidente da Câmara, Aécio Neves (PSDB-MG). O Congresso deverá trabalhar de quarta-feira a sexta-feira na próxima semana para votar o Orçamento de 2001 e, eventualmente, os 61 projetos de lei que abrem novos créditos ao Orçamento deste ano. Tebet, no entanto, quer ter certeza, antes de divulgar oficialmente a convocação, de que todos os acordos foram fechados. Ricardo Barros assegura que há condições de assegurar a presença da base governista, já que isso foi feito no ano passado. O objetivo é fazer com que a convocação seja utilizada exclusivamente para votações. O Congresso vai precisar de prazo para, se forem aprovados todos os destaques ainda hoje, imprimir todo o orçamento com as emendas e preparar o material para ser utilizado na sessão do plenário do Congresso.Para fechar o acordo, a oposição aguarda o anúncio do líder do governo na Câmara, Arnaldo Madeira (PSDB-SP), sobre se o governo aceita ou não aumentar o salário mínimo para um valor maior de R$ 200, como reivindica a oposição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.