Parlamentares repudiam prisão de manifestantes em ato contra Obama

Em nota, 16 deputados e vereadores defendem as 13 pessoas presas na sexta-feira, entre elas uma mulher de 67 anos

Clarissa Thomé, de O Estad de S. Paulo

20 de março de 2011 | 13h26

 Rio - Dezesseis parlamentares do Rio de Janeiro, entre eles o senador Lindberg Farias (PT), o deputado federal Chico Alencar (PSOL), além de deputados estaduais e vereadores assinaram uma nota de repúdio à prisão de 13 manifestantes no ato em frente ao Consulado dos Estados Unidos ocorrido na sexta-feira.

"São pessoas de bem, trabalhadores, estudantes e não há nenhuma prova da participação deles. E mesmo assim, estão presos. É uma prisão política", afirmou o deputado Chico Alencar, que participa de manifestação contra a visita do presidente Obama no Largo da Lapa. Ele é o único signatário da nota presente ao ato. Entre os presos, está uma mulher de 67 anos. "Ela passava pelo local, pegou um cartaz e participou da manifestação. Talvez ela até goste do Obama", comentou Alencar, explicando que a senhora não é ativista política. O deputado disse que após a soltura dos manifestantes existe a intenção de se abrir um processo "por abuso de poder das autoridades responsáveis pelas prisões".

Tudo o que sabemos sobre:
protextoobamariovisitarepúdio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.