Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Parlamentares ganharão R$ 430 milhões de Orçamentos antigos

Além de garantir o pagamento no primeiro trimestre de R$ 1,5 bilhão das emendas de parlamentares ao Orçamento deste ano, o governo prometeu nesta terça-feira aos líderes aliados no Congresso que até março serão pagos os restos a pagar de orçamentos anteriores. Tudo o que ainda é devido de 2002 e 2003 ? R$ 430 milhões, de acordo com cálculos do deputado Professor Luizinho (PT-SP), de um total de R$ 1,3 bilhão ? será pago neste mês e em março. ?Os candidatos (a prefeito) estão sorrindo. Nunca houve emenda liberada no início do ano?, disse Luizinho.O comunicado tranquilizador aos líderes foi feito pelo ministro da Coordenação Política, Aldo Rebelo, e pelo líder do governo na Câmara, Miro Teixeira (sem partido-RJ). Foi a primeira reunião que contou com a participação dos dois na novas posições no governo depois da reforma ministerial. Rebelo repetiu o discurso do governo de que não haverá cortes em investimentos. Os R$ 6 bilhões que deverão ser bloqueados dizem respeito a custeio, afirmou.De acordo com Miro, o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, deu uma explicação para a decisão de pagar rapidamente as emendas que os parlamentares fazem ao Orçamento. ?A política que o Banco Central vem fazendo agora dá para segurar uma injeção maior de recursos a partir de fevereiro, o que nunca houve?, disse Palocci, segundo Miro. Ele defendeu as emendas parlamentares. ?Elas representam o atendimento da base que elege o parlamentar. Que quer sim uma ponte, quer sim uma escola técnica, uma creche ou posto de saúde, isso é democrático?.João Domingos e Eugênia Lopes

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.