Parlamentares brasileiros levam convite a Arafat

Uma comissão de parlamentares brasileiros embarca, no início da próxima semana, para Ramallah, na Cisjordânia, com o objetivo de levar apoio e solidariedade do Congresso ao presidente da Autoridade Palestina, Yasser Arafat. Além da solidariedade, assessores da comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados, que aprovou a iniciativa, informaram que os parlamentares irão fazer um convite para que o líder palestino venha ao Brasil."O convite nem é o ponto central da missão. Vamos a Ramallah manifestar nossa solidariedade a Arafat e seu povo, e exigir que ele possa sair do confinamento que lhe foi imposto pelas tropas israelenses", disse o deputado Milton Temer (PT-RJ), um integrantes dessa missão. Além de Temer, já estão confirmados na comitiva os deputados Hélio Costa (PSDB-MG) e João Carlos Panunzio (PSDB-SP).O Senado também já manifestou apoio à iniciativa, mas até o momento não designou nenhum parlamentar para integrar a comitiva.Ao falar dos riscos de uma viagem à região em conflito e do isolamento do quartel-general do líder palestino por tanques de guerra de Israel, o deputado Milton Temer disse que a iniciativa da Comissão de Relações Exteriores da Câmara foi tomada antes do acirramento dos conflitos. Antes de a missão embarcar para a Cisjordânia, o ministro das Relações Exteriores, Celso Lafer, vai se reunir com os parlamentares para discutir o assunto, inclusive os aspectos de segurança. "O importante é que estaremos lá, como nossos passaportes e a bandeira do Brasil", reiterou Temer.PasseataEntidades representativas da sociedade civil, representantes de partidos políticos e de movimentos de defesa da causa palestina estão organizando uma passeata nesta quinta-feira, a partir das 10 horas, para protestar contra os conflitos no Oriente Médio. A passeata vai seguir do Masp para o Consulado dos Estados Unidos. "A idéia é levarmos um manifesto às autoridades americanas, pedindo o fim da violência e o cumprimento da resolução da ONU", disse um dos dirigentes do Instituto Jerusalém e assessor de imprensa do Comitê Brasileiro em Defesa do Povo Palestino, Halid Shukair.Na noite de ontem, cerca de 170 pessoas se reuniram na Câmara Municipal de São Paulo para definir as estratégias de mobilização em defesa dos palestinos. Segundo o advogado Airton Soares, que é especialista no assunto e participou do encontro, um dos pontos interessantes do evento foi a participação de representantes de movimentos judeus e árabes. "Não importa a nacionalidade, povos do mundo inteiro, incluindo palestinos e judeus, estão lado a lado nessa luta contra os conflitos no Oriente Médio", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.