Parentes de Lula saem de PE e vão a Brasília para a posse

Um grupo de 56 moradores da cidade natal do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Caetés (PE), incluindo 16 parentes do presidente, chegou no sábado a Brasília, de ônibus, para acompanhar a posse do conterrâneo famoso. No grupo não há muitos parentes diretos do presidente, apenas três primos de primeiro grau. Os demais são parentes mais distantes. Chegar a Brasília não foi fácil para os integrantes da caravana. Eles saíram de Caetés às 17h de quarta e só chegaram à capital federal às 9h da manhã de sábado. A viagem também não foi exatamente barata. Segundo o coordenador da caravana, Marlos Duarte, cada integrante do grupo pagou R$ 470 para viajar. "Esse dinheiro cobre o transporte e mais três diárias de hotel em Brasília", disse Duarte. No início da tarde deste domingo, 31, os integrantes da caravana foram até o Palácio da Alvorada, na expectativa de fazer uma visita a Lula. Mas o presidente não pode recebê-los naquele momento. Funcionários da Presidência disseram que tentariam agendar um encontro do presidente com o grupo de Caetés entre a noite deste domingo e a manhã de segunda-feira. "Queremos fazer uma visita ao presidente. Algumas pessoas trouxeram até presente para ele", disse Duarte. Ele próprio não é parente do presidente. "Mas o conheci certa vez, quando eu era vereador e ele foi visitar a região", contou. Na posse do primeiro mandato de Lula, em 2003, também houve uma caravana de conterrâneos do presidente que se descolou de Caetés a Brasília para participar da festa.Brasília estava, neste domingo último, se preparando para a posse. Ao longo da Esplanada dos Ministérios e da Praça dos Três Poderes, operários terminavam de montar os alambrados e palcos que serão usados na festa. Faixas verde-amarelas foram instaladas em todos os postes que fazem a iluminação da avenida. O PT instalou balcões de informações no Aeroporto e na Rodoviária de Brasília para orientar os militantes que chegarem de outros estados. A recepcionista Mirna Ferreira, que estava trabalhando no balcão colocado na Rodoviária da capital federal, contou que das 7h até as 16h cerca de quatro mil pessoas passaram por ali para pegar adesivos, viseiras, mapas de Brasília e um folheto com a programação da posse. "A maior parte do pessoal veio de cidades do Nordeste, mas também tem muita gente que veio de Belo Horizonte, do Rio de Janeiro e de São Paulo", disse Mirna. O PT fretou 260 ônibus com militantes de Goiás, Minas Gerais e cidades próximas do Distrito Federal. A estimativa do partido é de que 12 mil pessoas de fora de Brasília participem da festa, que, segundo o PT, deverá ter um público total de cerca de 50 mil pessoas. Colaborou Sônia Filgueiras

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.