Parcial mostra vantagem de Lopes em disputa do PT-MG

Segundo parcial divulgada no fim da tarde de hoje, o deputado federal Reginaldo Lopes mantém a liderança no segundo turno da disputa pela presidência do PT de Minas Gerais. Com 68,64% dos municípios apurados, Lopes - do grupo do ex-prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel - tinha 53,43% dos votos válidos (20.676 votos) e o secretário nacional de comunicação do PT, Gleber Naime, alinhado ao grupo do ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias, aparecia com 46,57% (18.018 votos). Dos 625 municípios aptos, a votação já havia sido apurada em 429. Os votos brancos totalizavam 310 e os nulos, 371.

EDUARDO KATTAH, Agencia Estado

07 de dezembro de 2009 | 18h51

Pimentel e Patrus brigam pela indicação como candidato petista à sucessão do governador Aécio Neves (PSDB) e a eleição do comando do diretório estadual é considerada uma espécie de prévia da disputa. No domingo, a votação foi marcada por um clima de hostilidade e ataques mútuos. Tanto o ex-prefeito quanto o ministro defendem que o PT tenha candidato próprio em Minas, apesar da pressão do ministro das Comunicações, Hélio Costa, pré-candidato do PMDB e líder nas pesquisas de intenção de voto divulgadas até o momento. Costa tem um melhor diálogo com a ala de Patrus. Ele trabalha por uma aliança, mas os petistas não aceitam abrir mão da cabeça de chapa.

Tudo o que sabemos sobre:
PTMGeleiçõesReginaldo Lopes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.