Paraná pedirá reconhecimento oficial de área livre

O governo do Paraná deve enviar, no início da próxima semana, um novo ofício ao Ministério da Agricultura, pedindo que o Estado seja declarado área livre de transgênicos. Esse pedido vai mostrar que o Paraná atende às normas publicadas no Diário Oficial da União. Um primeiro pedido já tinha sido encaminhado pelo governador Roberto Requião e pelo secretário da Agricultura, Orlando Pessuti, no dia 7. Segundo técnicos da Secretaria da Agricultura, o Estado possui postos de fiscalização fixos nas fronteiras com outros países e nas divisas com os Estados, com atuação de 24 horas. Neles são exigidos atestados negativos de análise de transgênico para a soja. Só entra quem apresentar o documento. Também há um posto no Porto de Paranaguá e unidades volantes circulando pelas rodovias paranaenses. O Departamento de Fiscalização de Defesa Agropecuária acompanha a produção desde a certificação da semente, passando pela lavoura, e pelo grão armazenado. Na safra 2002/2003, 95% das lavouras foram fiscalizadas e nada encontrado de anormal. Nas 5% restantes, que são pequenas propriedades, os fiscais atuam por denúncia. Nessas, sete pequenas lavouras tiveram produtos apreendidos.

Agencia Estado,

17 Outubro 2003 | 18h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.