Para Virgílio, ação contra a PF no Maranhão "é um ponto para o narcotráfico"

O secretário da Presidência, Arthur Virgílio Neto, disse hoje em Belo Horizonte que lamenta o episódio do cerco feito pela Polícia Militar na casa onde funcionava o serviço de inteligência da Polícia Federal no Maranhão. Segundo ele, o fato "é um ponto para o narcotráfico", uma vez que "o aparelho" foi base para uma série de atuações da PF, juntamente com a Polícia Militar do Maranhão, na apreensão de toneladas de cocaína que alimentavam o crime organizado no país. MST e PCCO ministro reiterou as acusações feitas ao MST, após a invasão da fazenda Córrego da Ponte, pertencente aos filhos do presidente Fernando Henrique, em Buritis (MG). "É uma ação típica de criminosos e me causa uma decepção muito grande com o movimento que agora diz querer seguir os modos do PCC (Primeiro Comando da Capital", afirmou.Virgílio preferiu, no entanto, descer o tom das acusações. "Repito tudo o que disse esta semana, porém sem carregar muito nos adjetivos". afirmou.Lula e ItamarQuestionado sobre a sucessão presidencial e à manutenção do primeiro lugar do candidato do PT nas pesquisas o ministro disse que "já viu "este filme antes, o PT liderar as pesquisas no início e no final perder".Quanto à participação do governador Itamar Franco nas alianças entre o PSDB e o PMDB, o ministro afirmou que "a participação de Itamar na aliança passará primeiro por Minas Gerais".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.